O MAIOR NÚMERO É DE MULHERES NO PLANETA

O MAIOR NÚMERO É DE MULHERES NO PLANETA
NA LÍNGUA PORTUGUESA FALADA NO BRASIL, CONSTAM DOIS GÊNEROS GRAMATICAIS: MASCULINO E FEMININO; NÃO É POR ACASO, É PARA ESPECIFICAR A DIFERENÇA QUE HÁ ENTRE HOMENS E MULHERES, OU SEJA, ENTRE MACHOS E FÊMEAS SEM EVASIVA. "NÃO ESTAMOS PEDINDO NENHUM FAVOR, É UM DIREITO ADQUIRIDO DE IGUALDADE SOCIAL IMPARCIAL, É DE PRIMORDIAL IMPORTÂNCIA A INCLUSÃO SOCIAL DAS MULHERES NOS TEXTOS GRAMATICAIS, ESPECIFICANDO O SEU LEGÍTIMO GÊNERO, A SUA LEGÍTIMA IDENTIDADE FEMININA".

domingo, 13 de novembro de 2011

VÍDEO - ESCOLA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL DESPERTAR, DESFILE CÍVICO DO 64º ANIVERSÁRIO DE RIBEIRÃO DO PINHAL - 23 DE OUTUBRO DE 2011

video
A Escola de Educação Especial de Ribeirão do Pinhal, sob a Direção da Professora Roseli de Fátima Borges, iniciou o seu desfile no qual veio ressaltar a importância de se ensinar a música na Escola, durante todos os níveis de ensino.


Ensinar música na Escola é oportunizar as pessoas com Necessidades Educacionais Especiais desenvolverem suas capacidades e talentos, garantindo sua participação em eventos dentro e fora da Escola, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida e solidificando sua inclusão, visto que a música possibilita o desenvolvimento global do ser humano e sua relação inter e intrapessoal na busca da sua identidade e do exercício da cidadania.


Na história das Escolas Especiais, tratar a música como instrumento de aprendizagem e facilitadora na aquisição de uma série de capacidades no campo sensorial, motor, afetivo e mental sempre foi um fator importante para favorecer o desenvolvimento da pessoa com "Necessidades Educacionais Especiais".


Haja visto que a partir do ano de 2011 a Lei nº 11.769, publicada no Diário Oficial da União, altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação {LDB} - 9394, de 20 de Dezembro de 1.996 - torna obrigatório o ensino de música no "Ensino Fundamental e Médio"; sendo assim, a Escola de Educação Básica na modalidade de Educação Especial vem mostrar "OS BENEFÍCIOS QUE A MÚSICA PROPORCIONA".   

Nenhum comentário:

Postar um comentário