terça-feira, 1 de janeiro de 2013

PASSAGEM DE ANO PINHAL 2013

PASSAGEM DE ANO EM RIBEIRÃO DO PINHAL 2012/2013.


"O QUE HOUVE, O QUE NÃO HOUVE".

Não houve Banda nem Show, com guitarra, violino

Não houve abrilhantamento, como manda o figurino

Não houve reconhecimento por aquele ou por aquela

Não houve coisa nenhuma, porém, não deixou sequela.


O que houve sinceramente, foi a esperança de um povo

Que almeja com alegria, prosperidade no ano novo

É assim mesmo que procede, a educação da nossa gente

Que festejou mesmo sem Banda, simplesmente, alegremente.


Autor: Jeovah Batista de Almeida "Jolly".

video

VÍDEO DA PASSAGEM DE ANO EM RIBEIRÃO DO PINHAL - PARANÁ - BRASIL.



















2 comentários:

  1. A "imprensa" é engraçada e manipuladora de um modo geral. Se fez, desce o cacete por desperdício de gastos. Se não fez, desce o cacete por "descaso" com a sofrida população. Vamos à análise real: fogos de artifício são desperdício. Bandas musicais, se falta dinheiro, poderia haver maior empenho da Diretoria de Cultura para que os próprios ribeiro-pinhalenses músicos e de excelente qualidade abrilhantassem essa festa, ficando a cargo da Prefeitura apenas a estrutura física. Fica a dica: crítica pela crítica é totalmente dispensável. Qualquer que seja o governante. Luz e paz profunda a todos!

    ResponderExcluir
  2. "IMPRENSA": liberdade de expressão; livre arbítrio.

    "QUEIMA DE FOGOS": idiotice prazerosa para os olhos; é como queimar dinheiro; imensuráveis somas em espécies são desperdiçadas e/ou incineradas todos os anos, poluindo ainda mais os nossos ares.

    "PARTILHA SOCIAL": músicos, musicistas, vocalistas, baixistas, guitarristas, tecladistas, bateristas, emfim, tudo que que uma banda precisa, para dar seu "SHOW DE GRAÇA".

    "SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA; PREFEITURA MUNICIPAL": a licença e o apoio necessário sem custos.

    Aceitamos sua crítica, pois, ela é realmente construtiva.

    Abraço do "Jolly" a todas e todos.

    ResponderExcluir