O MAIOR NÚMERO É DE MULHERES NO PLANETA

O MAIOR NÚMERO É DE MULHERES NO PLANETA
Não é preciso pedir por favor, é um direito adquirido de igualdade social, é um dever a inclusão social das mulheres nos textos gramaticais.

domingo, 29 de dezembro de 2013

IMPRENSA, RETROSPECTIVA 1500/2013

IMPRENSA 1500/2013.

CINCO SÉCULOS E UMA DÉCADA DE IMPERFEIÇÕES A SEREM CORRIGIDAS E ATUALIZADAS PARA OCUPAR JUBILOSAMENTE O SEU ESPAÇO COMO 4º PODER.

Retrospecto "conciso" sobre os quinhentos e treze anos de "Jornalismo quase perfeito" {classificação: péssimo, regular, médio, bom, muito bom, ótimo}.

JORNALISTAS OU REPÓRTERES QUE TRABALHAM PARA "O JORNAL PAPEL".
JORNALISTAS OU REPÓRTERES QUE TRABALHAM PARA "O JORNALISMO DA INTERNET".
RADIALISTAS OU REPÓRTERES AM E FM QUE TRABALHAM "COM INFORMAÇÕES JORNALÍSTICAS".

LÍNGUA PORTUGUESA, O NOSSO ORGULHO, NA ORALIDADE E NA ESCRITA, PORÉM, "COM TRANSPARÊNCIA".

CORREÇÃO: Corrigir os erros ortográficos depois da matéria ser publicada no papel torna-se impossível, porém, é possível repetir a matéria corrigida na próxima edição; tentar corrigir erros no Radiojornalismo ao vivo é frustrante, é melhor dar uma lida na matéria antes de ir para o ar; a Internet é a nossa esperança de dias melhores para um "JORNALISMO CORRETIVO", pois, a matéria pode ser corrigida e atualizada a qualquer momento, é o que nós estamos fazendo aqui no RIBEIRÃO DO PINHAL CULTURAL o maior portal da transparência gramatical do mundo, www.jeovahalmeida.blogspot.com.br          

SE VOCÊ NÃO SABE...

1. Se você não sabe ou não quer nem saber sobre a diferença que há entre o sexo e o gênero gramatical, se o pronome ou o substantivo é masculino ou feminino, palavras unissex na formação de frases perfeitas englobando homens e mulheres fazendo transparecer suas identidades masculinas e femininas na individualidade etc.

"ELE E ELA" - afinal, pra que serve o gênero feminino na língua portuguesa em desuso e no descaso a séculos e milênios?

Vamos fazer de conta que não sabemos, que somos idiotas e que gostamos de fazer parte desse glorioso semianalfabetismo brasileiro! 

2. REINO ANIMAL: ele e ela, aquele e aquela, todos e todas etc.; o mundo animal é composto por dois sexos, masculino e feminino para dar continuidade às especies, "formamos família convivendo em união estável entre um homem e uma mulher, "O RESTO É ANOMALIA, DOA A QUEM DOER"; o destaque feminino ou a sua inclusão deve constar em todo e qualquer texto, mensagem, anúncio etc. pois, "a mulher é, antes de tudo, a principal protagonista da vida humana Terrena", a minha, a sua, a nossa mãe, sem discriminação, ao passo que, "se dependêssemos somente do homem para vir ao mundo, seríamos apenas uma ejaculação perdida", ou seja, "não seríamos absolutamente nada", um simples projeto que perdeu a grande chance de passar pela vida e, por falta de uma poderosa mulher, não viveu e, a extinção da espécie humana seria inevitável...   

CIDADÃ/CIDADÃO:


3. JORNALISMO NOTÍCIA: Você que é um ou uma "PROFISSIONAL" de Imprensa, {profissional é unissex, mas, o pronome ou substantivo é individual} seja Jornalista ou Radialista e divulga notícias de crimes usando a palavra "CIDADÃO" se for homem, como referência ou pseudônimo de marginal fora da lei, se você gosta e quer continuar no Jornalismo, aprenda mais pesquisando os dicionários, inclua palavras sinônimas no seu cardápio gramatical tais como: o ladrão, o pilantra, o larápio, o fora da lei, o marginal ou o próprio nome do delinquente em pauta, a língua portuguesa nos fornece um leque de possibilidades e os homens de bem agradecem, pois, "ELES DETESTAM SER CHAMADOS DE CIDADÃOS, PARA NÃO SEREM COMPARADOS COM MARGINAIS". Mas, por favor, não volte para a escola na tentativa de se aperfeiçoar, você irá se decepcionar mais uma vez, lembre-se, você já passou pela escola e se encontra assim, sem saber o que vem a ser palavras sinônimas, lá na escola o pensamento é um só, fazer greve e correr atrás de aumento de salário, o resto que se dane...


E PARA NÃO COMETER MAIS ERROS...

DÊ BAIXA NO ANTIGO ATESTADO DE BURRICE.


Aguarde atualizações e a classificação do Jornalismo desde o descobrimento à Era Contemporânea 1500 a 2014.

DIRETOR ADMINISTRATIVO, REDATOR E EDITOR: Jeovah Batista de Almeida "Jolly".         

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário